Silvio Mori – Direto do Japão


O governo do Japão pedirá aos atletas e equipes das Olimpíadas e Paraolímpicas de Tóquio que façam testes para o novo coronavírus duas vezes dentro de 96 horas antes da partida de seus respectivos países, conforme divulgou a kyodo News no domingo.

De acordo com um relatório provisório  divulgado pelo governo em dezembro do ano passado,  mostrou que os viajantes precisavam ser testados uma vez dentro de 72 horas antes da partida. A exigência de múltiplos testes negativos foi projetada para restringir os exames de saúde durante o processo de imigração, disseram as fontes.

Os atletas e a equipe dos Jogos de Tóquio também serão testados no aeroporto após sua chegada ao Japão.

A questão será discutida pelo painel de contramedidas dos jogos contra o coronavírus e em uma reunião online dos comitês olímpico internacional, paraolímpico internacional e de organização local, e dos governos de Tóquio e Japão.

As segundas edições dos manuais do COVID-19 dos jogos de Tóquio estão programadas para serem lançadas na quarta e sexta-feira.

Os organismos organizadores já estabeleceram uma política básica de testar os atletas diariamente após sua chegada ao Japão, permitindo que eles participem de treinamentos ou competições durante o período de quarentena de 14 dias, desde que seus movimentos sejam limitados à vila dos atletas e seu treinamento e locais de competição.

Indivíduos no COI, comitê olímpico nacional, federação esportiva internacional e empresas de mídia serão testados diariamente durante os primeiros três dias no Japão, disseram as fontes.

Esses indivíduos devem ser testados com menos frequência depois disso, a cada quatro ou sete dias, por exemplo, dependendo de seu nível de contato com os atletas. Ao testar e restringir seu contato com o público, esses visitantes ainda poderão funcionar durante o período inicial de quarentena.