Japão expande proibição de entrada para o México e outros 12 países

Kyodo News / Seikatsu Magazine


Tokyo – A proibição de entrada do Japão para limitar a disseminação do novo coronavírus será ampliada para incluir o México e 12 outros países, disse o primeiro-ministro Shinzo Abe na quinta-feira.

Os viajantes estrangeiros, incluindo residentes permanentes, que estiveram nos países dentro de duas semanas após a chegada serão afastados após a proibição entrar em vigor no sábado.

Os outros países são Azerbaijão, Bahamas, Cabo Verde, Colômbia, Guiné Equatorial, Gabão, Guiné-Bissau, Honduras, Cazaquistão, Maldivas, São Tomé e Príncipe e Uruguai.

Abe fez o anúncio em uma reunião da força-tarefa do governo sobre a resposta ao coronavírus.

O Ministério das Relações Exteriores elevou na terça-feira o aviso de viagem para os 13 países para o Nível 3, o segundo aviso mais alto que pede aos japoneses que evitem viagens a essas áreas.

Sua adição eleva o número de países e regiões da lista negra para 100, incluindo Estados Unidos, China e toda a Europa.

Os visitantes estrangeiros no Japão já diminuíram bastante, caindo mais de 90% nos últimos meses em comparação com o ano anterior e causando um duro golpe à terceira maior economia do mundo.

Embora os cidadãos japoneses estejam isentos da proibição de entrada, eles precisam fazer um teste de coronavírus e se auto-isolar por duas semanas após a reinserção no país.