Filme Japonês com elenco da comunidade brasileira é premiado em Tokyo

Silvio Mori /Nagoya

Park Jeng-li, diretor do filme “Muito Prazer” , durante a premiação no Skip City International D-Cine Festival. (Foto: Divulgação)

O filme “Muito Prazer” do diretor Park Jeng-il, superou as expectativas e foi um dos premiados pelo público no Skip City International D-Cine Festival. 

O elenco é formado por atores brasileiro, incluindo a protagonista, que foram descobertos na própria comunidade brasileira no Japão. O enredo do filme também chama a atenção, reflete o convívio de brasileiros e até mesmo de outros estrangeiros adolescentes que frequentam as escolas japonesas, mas por motivos de discriminação acabam transferindo para insitituições de ensino brasileiro existente no país.

Filme conta a história que muitos estudantes brasileiros passaram nas escolas japonesas. (Foto Divulgação)

O desenrolar do filme começa quando uma professora de uma escola japonesa de ensino médio decide levar os alunos japoneses para uma visita à uma escola nipo-brasileira em Ibaraki, com o intuito de promover uma interação. No local, as visitas não são bem recebidas, isso porque,   a brasileira Amanda, que expõe a verdadeira realidade que enfrentou ao frequentar uma escola japonesa, o bullyng por conta de sua etnia. 

Em entrevista ao Mais Japão, o diretor  Park Jeng-il, disse que a ideia do filme surgiu há 4 anos, quando ele ministrou um curso de filmagens oferecido pela Panasonic. 

“Quando os vi, senti pena deles porque sou nipo-coreano. No entanto, fiquei chocado que a maioria deles não tinha relação com a sociedade japonesa”, explicou. 

Para o diretor, o filme é uma oportunidade de mostrar a sociedade japonesa um dos lados dos imigrantes no Japão.

“Espero que este filme ajude a oportunidade de pensar sobre os imigrantes”, disse.

“Muito Prazer” foi agraciado no Skip City International D-Cine Festival com o Prêmio do Público na categoria Curta Japonês. A premiação que não era esperada, trouxe uma esperança para o diretor Park Jeng-il.

“Achei que a maioria dos japoneses não ligava para imigrantes. Eu senti esperança”, disse.

O elenco do filme foi formado por brasileiros que fazem parte da comunidade brasileira no Japão e mesmo sem nenhuma experiência em atuação, brilharam na tela. Park disse que não teve dificuldades em trabalhar com os jovens atores brasileiros, que foram maravilhosos mesmo interpretando personagens pela primeira vez. 

“Nunca senti dificuldades, porque sabia do talento deles.  Não tentei dizer como agir, mas para que eles expressassem o que eles realmente pensam”, declarou Park. 

O diretor Park com a protagonista Amanda Suzuki, durante as gravações do filme “Muito Prazer”. (Foto: Divulgação)

Para Park, seu objetivo ao fazer um filme é deixar quem assiste feliz e o “Muito prazer” trouxe a oportunidade de uma mensagem, para que o público possa olhar os estrangeiros de um modo geral. 

“Eu ficarei feliz se o público pensasse nas pessoas escondidas, não só nipo-brasileira, mas também nos outros estrangeiros”, finalizou.

O filme está concorrendo a outros prêmios e em breve estará disponível online para que todos possam prestigiar. Um novo trailer está sendo produzido para divulgação e assim que for finalizado será divulgado para os telespectadores.  

Equipe e elenco do filme “Muito Prazer” dirigido pelo nipo-coreano Park Jeng-il. (Foto: Divulgação)