Casos de violência doméstica no Japão atingiram recorde em 2020

Uma pesquisa divulgada pelo governo no começo do mês, revelou que os casos de violência doméstica no Japão atingiram um recorde de mais de 130.000 em 2020.  Um dos motivos foi a pandemia do coronavírus que obrigou as pessoas a passarem mais tempo em casa. 

O número total de casos foi de 132.355 no período de abril a novembro, quatro meses antes do final do exercício fiscal em 31 de março, superando o nível fiscal de 2019 em 13.000.

Houve mais de 15.000 casos por mês entre abril e novembro, com números particularmente altos em maio e junho, mostrou a pesquisa do Cabinet Office.

“O número de casos violentos aumentou à medida que as pessoas passavam mais tempo em casa e ficavam mais estressadas e preocupadas com a vida”, disse um funcionário do Gabinete.

Falando em uma entrevista coletiva, Seiko Hashimoto, ministro da igualdade de gênero, disse: “Precisamos acompanhar de perto a situação e fortalecer as medidas depois que o governo declarou um segundo estado de emergência em relação ao coronavírus.”

De acordo com a pesquisa, houve 119.276 casos de violência doméstica no ano fiscal de 2019, que terminou em março de 2020, com Tóquio liderando com 19.868.

A Prefeitura de Chiba, a leste de Tóquio, teve o segundo maior número com 8.638 e a Prefeitura de Hyogo, oeste do Japão, a terceira com 8.328.

Daqueles que contataram centros de aconselhamento e apoio à violência doméstica, 37.044 pessoas viviam com crianças, com 23.337, ou 60 por cento dos casos, que se acredita envolverem abuso infantil.

Os dados foram compilados depois de combinar consultas recebidas por centros de aconselhamento e apoio em todo o país, bem como uma linha de ajuda 24 horas lançada pelo governo em abril do ano passado.

Redação com informações Kyodo News