Como forma de agradecimento e reconhecimento aos profissionais da saúde durante a pandemia, a Hisamitsu Farmacêutica do Brasil doou, no dia 3 de setembro, 10 mil adesivos Salonpas ao Hospital Japonês Santa Cruz. Realizado no Auditório do HJSC, na Rua Santa Cruz (a poucos metros do hospital), a cerimônia contou com a presença do presidente da Hisamitsu do Brasil, Taro Hiramatsu; do presidente do Santa Cruz, Mário Sato; do vice-presidente do Conselho Deliberativo da instituição, Masato Ninomiya e do gerente de Vendas e Marketing da Hisamitsu, Fábio Fernandes, além de médicos e funcionários.

Hiramatsu explicou que o HJSC foi o terceiro hospital do país a receber a doação, sendo o primeiro privado. Antes dele receberam os adesivos o hospital da Universidade Federal de São Paulo e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Ele lembrou também que o produto Salonpas passou a ser comercializado em 1934 no Japão e, portanto, está completando 87 anos. Disse ainda que ficou sabendo através de registros históricos que, na bagagem dos imigrantes, além de roupas e sonhos, vieram também alguns adesivos Salonpas, que começaram a ser importados em 1965. Na década de 80, com planos de expandir o tratamento por intermédio destes adesivos, a Hisamitsu abriu uma subsidiária no país e, em 2002, instalou uma nova fábrica em Manaus (AM).

“Hoje estamos presentes em quase todas as farmácias do Brasil”, afirmou Hiramatsu, que manifestou seu respeito a todos os profissionais da área da saúde que estão na linha de frente no combate à Covid-19.

O gerente Fábio Fernandes informou que atualmente são vendidos cerca de 5 milhões de adesivos/ano e que, em se tratando de medicamentos isentos de prescrição, a Hisamitsu está presente com o Salonpas em mais de 40 países no mundo.

O presidente do HJSC, Mário Sato, e o presidente da Hisamitsu do Brasil, Taro Hiramatsu (Aldo Shiguti)

Líder mundial – Segundo ele, no Brasil, o Salonpas lidera tanto o ranking de venda de anti-inflamatório tópicos como o de emplastro e recentemente foi agraciado pelo quarto ano consecutivo líder mundial em analgésico tópico. Entre 2002 e 2008, como forma de incentivar a prática de esporte, a empresa promoveu, no Brasil, a Salonpas Cup, torneio internacional de vôlei feminino que contou com a presença da equipe japonesa Hisamitsu Springs.

Discursando em japonês, o presidente do HJSC, Mario Sato, agradeceu o reconhecimento do trabalho de toda equipe da instituição. E reforçou que a batalha contra a Covid-19 continua.

Sui generis – Vice-presidente do Conselho Deliberativo, Masato Ninomiya pediu um minuto de silêncio em memória ao presidente de honra da Hisamitsu, Hirotaka Nakatomi, falecido no dia 16 de agosto deste ano. E explicou que foi graças à decisão de Nakatomi que a Hisamitsu se instalou no Brasil em meados da década de 80, inicialmente em uma instalação modesta na Rua Jorge Tibiriçá antes de instalar sua fábrica em Manaus. Devido a sua influência, Nakatomi foi nomeado também cônsul geral honorário do Brasil na cidade de Tosu, na província de Saga, cargo que ocupou por 16 anos.

Amigo do Brasil – “Merecia muito mais homenagens, mas devido a esta pandemia não foi possível condecorá-lo”, lamentou Ninomiya, lembrando que Nakatomi era conhecido, acima de tudo, por sua bondade e pela capacidade de decisão. “Como se sabe os japoneses demoram muito para tomar decisões mas ele era sui generis”, disse, referindo-se a Nakatomi como “um grande amigo do Brasil”.

 

Fonte: Jornal Nippak / Aldo Shiguti