Japão é 4º no ranking de países onde os jovens trabalham mais

Japão foi posicionado em quarto lugar em um novo estudo do ManpowerGroup, que avaliou a jornada de trabalho dos jovens em 25 países. Segundo o estudo, a ‘Geração Y’  não está trabalhando menos horas do que as gerações anteriores, apesar de a flexibilidade ser uma questão levada em conta na hora de buscar emprego. Entre os mais de 19 mil jovens entrevistados, 73% relatam trabalhar mais de 40 horas por semana.

Os dados preliminares da ManpowerGroup foram divulgados em dezembro de 2016, enquanto o relatório revisado foi atualizado esta semana. O estudo mostra ainda que quase um quarto dos profissionais ‘Y’ completam 50 horas semanais. As maiores jornadas são dos jovens na Índia, onde a média de horas semanais chega a 52 horas, o que, segundo a Ciência, traz riscos para saúde.

Para se ter uma ideia, os jovens profissionais indianos trabalham 11 horas mais do que a média na Austrália e no Reino Unido.

O estudo também indica que a aposentadoria é vista como futuro bem longínquo ou até inexistente para muitos dos jovens. Mais da metade deles prevê continuar trabalhando até depois de 65 anos e 27% projetam que irão se aposentar só depois dos 70 anos.

Aqueles que acham que nunca vão parar de trabalhar foram 12% do total de entrevistados. No Japão, este índice é bem maior do que a média global. No país do Sol Nascente, 37% dos jovens projetam que vão trabalhar até o dia em que morrerem. Isso só confirma o elevado número de mortes no Japão por excesso de trabalho, denominado no país como Karoshi.

Veja abaixo o ranking que posiciona de 1º ao 10º lugar (com alguns países empatados) 18 países onde os jovens têm as jornadas semanais mais longas, incluindo a parcela de jovens que acham que nunca se aposentarão em seus países:

1 Índia

Horas de trabalho por semana: 52 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 14%

2 México

Horas de trabalho por semana: 48 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 8%

2 China

Horas de trabalho por semana: 48 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 18%

2 Singapura

Horas de trabalho por semana: 48 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 14%

3 Suíça

Horas de trabalho por semana: 47 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 6%

3 Grécia

Horas de trabalho por semana: 47 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 15%

4 Japão

Horas de trabalho por semana: 46 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 37%

5 Estados Unidos

Horas de trabalho por semana: 45 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 12%

5 Brasil

Horas de trabalho por semana: 45 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 10%

5 Noruega

Horas de trabalho por semana: 45 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 9%

6 França

Horas de trabalho por semana: 44 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 8%

7 Espanha

Horas de trabalho por semana: 43 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 3%

7 Alemanha

Horas de trabalho por semana: 43 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 9%

7 Itália

Horas de trabalho por semana: 43 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 12%

8 Canadá

Horas de trabalho por semana: 42 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 14%

8 Holanda

Horas de trabalho por semana: 42 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 12%

9 Reino Unido

Horas de trabalho por semana: 41 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 12%

10 Austrália

Horas de trabalho por semana: 41 horas
Jovens que acreditam que vão trabalhar até o dia de sua morte: 11%

 

Fonte: Mundo Nipo