Comunidade Japonesa aposta em candidato único como nome da renovação política nas eleições de 2018

A comunidade japonesa terá nessas eleições a oportunidade de eleger seu representante para Assembleia Legislativa com grande quantidade de votos. Com apenas um candidato nikkey na disputa para deputado estadual, a colônia poderá mostrar toda sua força e união concentrando em apenas um nome, Silvio Mori.

Atuante na comunidade japonesa e bem relacionado politicamente, o jornalista e suplente de vereador da Capital, Silvio Mori, disputa pela primeira vez o cargo de deputado estadual pelo PHS – Partido Humanista da Solidariedade.

Para Silvio Mori, o momento é de renovação sem perder um espaço que é da comunidade. “A comunidade de Campo Grande consegue eleger um deputado estadual, mas se somar com o apoio do interior podemos sair bem melhor”, disse.

Em 2016, Mori concorreu a uma vaga de vereador em Campo Grande, obteve 1.244 votos e foi o candidato nikkey mais votado, ficando com o primeiro suplente do PTN, atual Podemos.

“Na época eu despontava nas pesquisas e falei da importância da união, não deram ouvidos e ficamos sem representante”, declara.

De acordo com as pesquisas apresentadas e devidamente registradas até o momento, o nome de Silvio Mori aparece em todas elas em crescimento, estando entre os 24 nomes que podem ocupar uma vaga na Assembleia Legislativa.

“O cenário é o mesmo de 2016, mas se não tiver união ficaremos novamente sem representante. Eu quero trabalhar pela comunidade e para o Estado”, afirmou.

A indicação de Mori para ser o representante da comunidade está crescendo prova disso , foi a demonstração de carinho e apoio ao candidato durante o 34º Bon Odori de Campo Grande.

“Silvio Mori é renovação para toda colônia japonesa, tem a base. É o único candidato que consegue reunir toda as categorias e faixas etárias, é o nome mais forte dos japoneses”, disse Herman Sato.

“ Vim de outro Estado e fiquei admirado com o peso da cultura japonesa em Mato Grosso do Sul. Conheci o Silvio Mori e realmente, ele é quem mais divulga a cultura, merece ser o representante”, Jeffersson Parreira – Universitário.

Segundo Silvio Mori, o momento é de buscar apoio e planejar os trabalhos a serem desenvolvidos.

“Estou pronto para o diálogo e junto com o povo fazer um trabalho em prol do nosso Estado”, finalizou.